segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

esperança em 2011 ..

3 comentários.

É isso mesmo para 2011 tenho esperança, em todos os aspectos!

Esperança de um mundo melhor.. esperança de uma vida mais séria com Deus.. esperança de governantes melhores.. esperança de conseguir resolver meus “acasos”.. esperança de esperança.. esperança de conquistar.. esperança de suportar.. esperança de conseguir tudo que não consegui em 2010.. Já estou sentindo falta.. =[
Quero mais loucuras, mais sonhos, mais realizações, mais amigos, mais brincadeiras, mais busca, mais luta, mais amor, mais paz, mais alegria, mais Deus, mais de Mim, mais.. mais.. mais.. mais..

domingo, 19 de dezembro de 2010

meu epitáfio .. ?

3 comentários.
A alguns meses atrás postei sobre a musica Epitáfio do Titãs. Por acho que ela tem um pouco de mim.. e acho que de todos! Mas parei essa semana para pensar nela um pouco mais profundo. E pensei..
Não quero que essa música seja meu epitáfio quando eu morrer, tenho 18 anos e sou muito monótona.. Fico preza às vezes aos meus pensamentos.. duvidas.. medos.. Medo de ariscar, de tentar.. de não conseguir!

Não quero no meu epitáfio .. “Devia ter amado mais. Ter chorado mais. Ter visto o sol nascer. Devia ter arriscado mais e até errado mais. Ter feito o que eu queria fazer...[...] Devia ter complicado menos [...] Ter visto o sol se pôr. Devia ter me importado menos. Com problemas pequenos.Ter morrido de amor..” Devia.. devia.. devia..


Mas sim.. “Jaz uma pessoa louca pela vida e cheia de vontade de viver!” Nada de Devia!


E você já pensou como anda sua vida?

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Idiota, mas legal

0 comentários.
Olha gente esse programa vê qual sua idade nos outros planetas.. Muito Maneiro!
A tua idade noutros planetas
O bom é que agora vou poder pedir sempre ao meu pai presente em cada dia de aniversário meu dependendo do planeta.. seria então:

Planeta / Idade / Dia
Mercúrio / 75.3 / Quarta-Feira, Fevereiro 16, 2011
Vénus / 29.4 / Terça-Feira, Abril 12, 2011
Terra / 18.1 / Sexta-Feira, Outubro 28, 2011
Marte / 9.6 / Sexta-Feira, Agosto 19, 2011
Júpiter / 1.52 / Terça-Feira, Julho 19, 2016
Saturno / 0.61 / Quarta-Feira, Abril 13, 2022
Úrano / 0.21 / Domingo, Novembro 1, 2076
Neptuno / 0.11 / Sábado, Agosto 13, 2157
Plutão / 0.07 / Sexta-Feira, Junho 4, 2241


Bem pensando melhor.. A partir de Júpiter o negocio pega para o meu lado.. Ano de 13, 2157.. Vich! Já vou esta decomposta..
A NÃO SER QUE OS ET’S VENHAM E FAÇA NOSSAS VIDAS PROLONGAREM.. Ô.o
MEDO

sábado, 11 de dezembro de 2010

Bloog Novoo

1 comentários.
Oie gente fiz um novo blog..
Vou falar sobre os amores.. sobre as paixão da vida..
Quem nunca teve uma?
Entra.. segue.. conte sua história..
Mande para o email: jessicagdo@hotmail.com

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

agradeço ..

5 comentários.

Final de ano e eu sempre penso em que devo agradecer..

Esse ano - graças a Deus - tenho muitas coisa.

1º minha familia teve muita saúde.. entre na faculdade (futura administradora, hehe).. tenho amigos maravilhosos.. tenho uma 2ª familia que é a do bloog, é por vocês tudo isso.. meu namoro.. minha saúde.. o grupo de dança que faço parte.. sana - amo -.. agradeço aos amigos distantes, mas que amo muito.. por passar no 1º periodo da facul.. e já agradeço pois sei que vou passar no segundo.. (yn)! .. a minha igreja.. meu pasto e sua familia.. agradeço pelas perdas pois sei que virá coisas melhores.. pelos tombos que me encinaram.. pelas dores.. tristezas.. alegrias.. amores.. sonhos.. realizações.. frustações.. tudo nesse ano me fez crescer.. amadurecer.. e ser mais e mais grata sempre..


Obrigada Deus!

Que o ano de 2011 seja muito melhor..

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

~ + diferente dos anjos ..

4 comentários.
Quero ser muito mais que o seu melhor amigo, alguém em que você possa acreditar. Quero revelar meus defeitos sem ter medo, quero todo dia aprender a te amar.. Foi como se a gente soubesse que ia acontecer só rolou certeza! A surpresa nem passou por perto. Você me tocou... ressuscitou os meus sonhos, você me tocou... trouxe vida ao meu deserto!

Agora eu sei a razão da gente estar aqui, o que nos faz diferentes dos anjos é o amor. A possibilidade de amar.. Quero você!

Esse amor me livrou dos meus espinhos tirou tanta pedra do caminho, me levou para paraíso... me ensinou a ser feliz. O amor me livrou dos meus espinhos... Me levou para paraíso...

terça-feira, 16 de novembro de 2010

( que não me perca )

3 comentários.
"Meu Deus, não sou muito forte, não tenho muito além de uma certa fé- não sei se em mim, se numa coisa que chamaria de justiça-cósmica ou a-coerência-final-de-todas-as-coisas. Preciso agora da tua mão sobre a minha cabeça. Que eu não perca a capacidade de amar, de ver, de sentir. Que eu continue alerta. Que, se necessário, eu possa ter novamente o impulso do vôo no momento exato. Que eu não me perca, que eu não me fira, que não me firam, que eu não fira ninguém.Livra-me dos poços e dos becos de mim, Senhor.
Que meus olhos saibam continuar se alargando sempre."

Caio F.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

~ # Garota Comum .

0 comentários.
Às vezes me sinto meio pressionada por todos a minha volta. Sou meio que a princesinha da família, falo com todos, amos todos, sou bem sociável, todos contam comigo, sou referencia (nãoéquerendomeganbá.. hehe) , mas é a pura realidade. Se errar todos se chocam! Então essa musica relata um pouco do meu pensamento. Apesar de não ser a maior fã da Miley.

Obs.: Não estou reclamando, só desabafando. Amo & me Orgulho do que sou!


“Não me levem a mal eu amo quem eu sou. Eu não quero ser ingrata, provavelmente soa estranho, mas eu realmente amo o meu papel[...]
[...]As coisas que parecem tão simples de repente estão tão longe do alcance, eu gostaria que eles pudessem ver que no fundo...


Eu sou apenas uma garota comum!


Às vezes sou preguiçosa, eu fico com tédio.. Eu sinto medo, me sinto ignorada, eu me sinto feliz, eu me finjo de boba. Eu brinco com minhas próprias palavras, eu tenho desejos, eu tenho sonhos e eu ainda quero acreditar, qualquer coisa pode acontecer neste mundo para uma garota comum.. Como você, como eu..”

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Liberdade, você sabe o que é?

1 comentários.
Freedom..

Eu amo essa palavra! É impressionante como ela surte um efeito maravilhoso cada vez que eu pronuncio-a. Sinto-me como se estivesse em busca de algo tão prazeroso que todas às vezes busco mais e mais e mais.. essa palavra literalmente me liberta, mas será que essa palavra esta tão “liberta” quanto ao significado dela? Não sei!

Então, o que é liberdade?
"Liberdade é uma palavra que o sonho humano alimenta, que não há ninguém que explique e ninguém que não entenda."
Cecília Meirelles

Liberdade, em filosofia, designa de uma maneira negativa, a ausência de submissão, de servidão e de determinação, isto é, ela qualifica a independência do ser humano. De maneira positiva, liberdade é a autonomia e a espontaneidade de um sujeito racional. Isto é, ela qualifica e constitui a condição dos comportamentos humanos voluntários.
Não se trata de um conceito abstrato. É necessário observar que filósofos como Sartre e Schopenhauer buscam, em seus escritos, atribuir esta qualidade ao ser humano livre. Não se trata de uma separação entre a liberdade e o homem, mas sim de uma sinergia entre ambos para a auto-afirmação do Ego e sua existência. E na equação entre Liberdade e Vontade, observa-se que o querer ser livre torna-se a força-motriz e, paradoxicamente, o instrumento para a liberação do homem.

Sera que a liberdade esta ligada a vontade, pensamento, independencia, determinação, loucura.. será que eu tenho liberdade? Ou só acho? Espero um dia saber responder..

E você, é liberto?

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

meu niver.

0 comentários.
gente 1.8 que felicidade pena que num vai mudar muito.. para minha mamis e meu papis..
que Deus me abençoe.. hehe

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Uma História sem Fim .. | Novidade

2 comentários.
Gente já que o mês de outubro é o mês do meu aniversário, resolvi ter algumas novidades. Agora vezes enquanto irei postar uma história onde deixarei para vocês escreverem o final. Bem espero que gostem das mudanças.. Beijos da F l o r .
___________________________
“Era para ser um final de semana normal com sua família, ou pelo menos era isso
que Anny esperava.”
Anny estava indo para um lugar maravilhoso junto com sua
família. O seu pai estava de férias e seria um momento para a família toda, já
que a muito tempo eles não tinham isso.
Ela, seus pais e seus irmãos viajaram na sexta. Seus primos e tios iriam chegar no sábado. Até ai tudo estava normal. Chegando lá, foi maravilhoso, a melhor sexta feira de sua vida. Mas Anny pensou que seria melhor se seu namorado Caio estivesse ali com ela.
A noite ela pensou que no sábado seria melhor ainda, pois toda sua família estaria ali. Assim seria completa a farra com seus primos e sua prima Mallu.
Sábado de manhã Anny e seu pais foram caminhar, enquanto o pessoal não chegava.. Quando chegou na pousada que estava depois da caminhada, pode ver sua família , abriu um enorme sorriso e saiu na direção de sua prima.
Quando chegou perto de Mallu viu um garoto, seu nome era Diego. Anny não gostou, por que ela queria que aquilo fosse uma diversão em família e o Diego só era amigo do seu primo Lucas.
Anny só sabia reclamar com sua prima, mas no fim da tarde ela acabou esquecendo e se divertiu e até viu que o Diego era legal.
Então no Domingo a tardinha vieram para casa. Sendo que Anny queria manter o contato e amizade com o Diego, ela viu que ele era Super diferente e engraçado.
Se passando uma semana ela decidiu que iria procurar o Orkut dele e depois de muito tempo na frente do monitor, Anny conseguiu achar.
No dia seguinte seria o seu aniversário “17 anos” (mas perto dos 18, hehe pensou ela). E assim Anny foi dormir e já feliz por te achado o Orkut (Anny não entendia o porquê de tanta felicidade ou não queria entender!).
- Huumm!
Foi o que ela disse logo que acordou.
Caminhando direto e reto para o Computador, ela abriu o Orkut e viu que o Diego havia aceitado o seu convite. Toda boba foi mandar um Scrap agradecendo a aceitação. Ele todo educado, logo respondeu, já dando feliz aniversário; e que feliz aniversário.
Depois disso todos os dias Anny e Diego conversavam pelo MSN. Ela começou a perceber que ele estava interessado nela e ela estava com medo de estar interessada por ele. Aonde ficaria nessa história o Caio seu namorado? Mais ela não o amava tanto? Por que essa duvida toda? Ela não sabia, só sabia que estava confusa e muito.
Até que um dia Diego foi visitar família dele em Manaus, para passar as festas de fim da ano com eles. Anny ficou muito triste e com saudade. Agora, mais do que nunca eles se falavam pelo MSN, (lembrando dês daquele dia em que eles se encontraram pela 1º vez nunca mais eles tinham se visto. Só conversavam pelo telefone e MSN).
E foi pelo MSN que ela teve sua maior surpresa. O Diego se declarou, falando que largava tudo em Manaus por ela, voltava e começaria uma vida com ela. Anny não sabia o que dizer, mas Diego queria a resposta.
Quando menos esperava Anny falou que o seu namoro estava bom e que não queria ariscar. Só que ela não sabia que iria se arrepender tanto, pelo que tinha falado e pela decisão que havia tomado. E foi dessa forma, que ela com tudo que poderia existir entre os dois.
Por meses Anny se tortura lembrando-se de sua fala. Principalmente quando ele passa na rua e ela só consegue colocar o seu melhor sorriso e falar um simples “Oii!” Nada mais que isso.
Hoje seu namoro com Caio não esta em um momento muito bom, e ela tem certeza que é por causa do Diego que não sai da sua cabeça e do seu coração.



Se você pudesse colocar um final nessa história, qual seria?
O que acha que Anny deveria ter feito?
O que você faria?

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Novidades | Transamazônica

3 comentários.
Oiê Gentii, o blog da floor esta com uma proposta nova. Esta pensando que não adianta falar tanta coisa maneira aqui e não falar um pouquinho sobre atitudes e consciências sociais. Então pelo menos uma vez na semana ou em duas semanas sobre esses assuntos. Com os temas: “Responsabilidade Social” e “EcologicamenteCorreto/Errado”.
Espero fazer alguma diferença nesse mundão enorme aii!


O primeiro assunto a ser tratado é..
Transamazônica – BR - 230


A Rodovia Transamazônica (BR-230), projetada durante o governo do presidente Emílio Garrastazu Médici (1969 a 1974) sendo uma das chamadas "obras faraônicas" devido às suas proporções gigantescas, realizadas pelo regime militar, é a terceira maior rodovia do Brasil, com 4.000 km de comprimento, cortando os estados brasileiros da Paraíba, Ceará, Piauí, Maranhão, Tocantins, Pará e Amazonas. Nasce na cidade de Cabedelo, na Paraíba, e segue até Lábrea, no Amazonas. É classificada como rodovia transversal. Em grande parte, principalmente no Pará e no Amazonas, a rodovia não é pavimentada.


Planejada para integrar melhor o Norte brasileiro com o resto do país, foi inaugurada em 30 de agosto de 1972. Inicialmente projetada para ser uma rodovia pavimentada com 8 mil quilômetros de comprimento, conectando as regiões Norte e Região Nordeste do Brasil com o Peru e o Equador, não sofreu maiores modificações desde sua inauguração.
Por não ser pavimentada, o trânsito na Rodovia Transamazônica é impraticável nas épocas de chuva na região (entre outubro e março). O desmatamento em áreas próximas à rodovia é um sério problema criado por sua construção.


Essa estrada permite abertura de áreas da Amazônia que estão inacessíveis hoje e promove uma migração dos focos de desmatamento. "Muitas regiões não estão preparadas para esse tipo de empreendimento. O desmatamento se espalhará por estradas laterais, de acesso, sem controle nenhum", explica. A pavimentação da rodovia trará, além do desmatamento, a grilagem, os problemas sociais e o conflito de terra numa região que ainda não apresenta esse tipo de problema.


O homem às vezes acha que esta ajudando, porém muitas vezes atrapalham. Essa rodovia foi uma desgraça para os índios, animais que lá habitam e ao meio ambiente (pois com essa abertura foi mais fácil haver desmatamento). Agora isso só serve para ser dito que é a 3º maior rodovia brasileira, grande merda!

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Era uma vez uma menininha..

2 comentários.
...que acreditava em contos de fada. Um dia ela era cнapeuzinho vermelнo, cнegou a conнecer o lobo mau de perto. Outro dia, ela era uma pequena sereia. Uma vez, pensou até que tinнa encontrado o príncipe encantrado! Mas aí fizeram ela acнar que era o patinнo feio... e ela deixou de acreditar em contos de fada! O tempo foi passando, mas a нistória não terminou por aí. Um dia ela encontrou a fada madrinнa, que mostrou para ela que a fantasia pode virar realidade! e ela passou a acreditar nela mesma. Hoje, um dia ela é a gata borralнeira, a branca de neve, rapunzel...
Você pode ser o que quiser ~

domingo, 26 de setembro de 2010

~> volta ..

3 comentários.
Lembro me dos momentos lindos, vejo que tudo foi tão bom. Lembro me de você sorrindo como um dia belo ao por do sol, lembro dos planos vividos entre nós, lembro me das nossas conversas que me tirava sorrisos, lembro me de quando te encontrava na beira do rio ou apenas de madrugada e hoje sinto que é passado.. perco o sorriso por não ver mais nada, peso que um dia isso volte, tome o verdadeiro rumo na nossa estrada. Preciso de você aqui por perto, volta agora para mim e traz a calma.. ou terei que lhe procurar, em cada esquina em cada rua em cada casa. To precisando de você.. Volta logo e muda o fim desta minha jornada..

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Eleições - um mal necessário

2 comentários.

Hoje venho falar de um assunto não muito agradável.
Eleições
Eu sei gente é muito chato, mas para as pessoas que já votam. Pense! Veja e analise se é naquele candidato (a) que você quer votar.. essa decisão é sua! Ninguém pode fazer isso por você. Não se venda, não vote por votar. Isso é serio! Amanhã ou mais tarde você poderá se arrepender dos próximos governantes. Então escolha com muita atenção leia as propostas, entenda, veja se cada proposta se adéqua aos seus princípios.
Esta certo que muitos dizem que o futuro esta em suas mãos e é verdade, o nosso futuro só depende de nós. Vote em alguém que defenda a saúde, o meio ambiente, o transporte, inclusão social e digital.. a Democracia, que faça leis para nossa melhoria não para só enriquecer mais os bolsos dos políticos e grandes. Vote em alguém que tenha a cara do Brasil. Vote com consciência.
Nós temos esse poder!

terça-feira, 14 de setembro de 2010

~ö~ como um anjo ..

1 comentários.

é assim que ele entra nos meus sonhos. Quando eu menos espero lá esta. Todas as noites, só ele me acalma, mas nem num sonho se torna real, pois ao amanhecer ele some ao meu abrir de olhos. Queria que fosse mais que um sonho. Apenas tê-lo. Então me pego relembrando do momento maravilhoso que tive "ao seu lado". Logo me perco em meus delírios. E vejo que não passaria disso.
Quem me dera se os sonhos fossem reais, como o amor que sinto por você.. meu anjo!

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

“Nunca ouvi falar...

3 comentários.
...em ninguém que tivesse tropeçado em algo enquanto estava sentado”. Charles F. Kettering. Eu nunca ouvi, e você? Já ouviu falar em alguém que caiu quando estava num estado de inércia. Porque só erra quem tenta. Quem não tenta, quem não arrisca pode nunca errar ou tropeçar, mas também não vive. Viver é um arriscar atrás do outro, mas muitas vezes um arriscar com certeza, com fé, com esperança. Pra mim, omissão é pecado duas vezes. Não consigo ver felicidade em ser espectador da própria vida. Na sua vida você é protagonista, não se ponha de lado, sentado, assistindo da plateia. Eu creio que é muito importante ter equilíbrio na vida, nas coisas que fazemos. Os extremos são sempre muito perigosos. Quer seja pela atividade ou pela passividade. Arriscar sem saber aonde, também pode ser uma fria. Mas, vai por mim, ter a sensação de tarefa inacabada, de coisas feitas pela metade, ou às vezes, menos da metade, por covardia ou até mesmo por comodismo é uma sensação terrível. Principalmente quando envolve outras pessoas, outros corações. Na maioria das vezes, não dá pra voltar atras, muitas vezes quando perdemos certas oportunidades, as perdemos para sempre. Além disso de que adianta planejar o amanhã se o hoje ainda não foi vivido?Afinal de contas “o que é o amanhã, se o hoje não for vivido por você, é correr atrás do vento...” é vaidade. “Atendei para todas as obras que fazem debaixo do sol, e eis que tudo era vaidade e correr atrás do vento” Ec. 1.14. Até que ponto nossos projetos arquitetados e planejados são anseios do nosso coração, e até que ponto eles deixam de ser sonhos e passam a ser meras vaidades? Até que ponto deixamos a nossa vida pra amanha, tudo pra depois e vemos as coisas que amamos passar bem diante dos nossos olhos e continuamos sentados? Até que ponto vamos priorizar as nossas vontades e deixar em segundo plano as vontades de Deus pra nossa vida. Porque somente a vontade dEle é boa, perfeita e agradável para nós. Não pense que eu sei o que se passa na sua vida e estou aqui linda, fina, plena e fatal sentada no meu pedestal apontando meu belo dedinho pra você e falando mil coisas de como você deve agir ou pensar. Tudo que escrevo aqui são desabafos da minha vida, o que aflige o meu coração. Não vamos perder o jogo da nossa vida de W.O. Quem nem entra em campo, perde duas vezes.

Quero agradecer a Mari por deixar pegar os maravilhosos textos della para por no blog.. Gente é simplesmente D+, amo o blog da Marii é perfeito!
Passa lá gente, cês vão adoorar!

Briigaduú ..

sábado, 4 de setembro de 2010

~ Jesus, o Sol e o Reggae ..

3 comentários.
Hoje eu acordei fui ver o sol nascer eu procurei o melhor lugar era um deck na beira da lagoa. Em volta de barquinhos e gaivotas pelo ar na minha frente tinha um morro eu esperei o Sol raiar..
Esperei, esperei, esperei, e nada. Só haviam nuvens cinzas..
Esperei, esperei, comecei a pensar no que o Rei queria falar..
Era a voz do meu Rei comecei a escutar: - Meu filho não deixe a nuvem te enganar..

Pode até chover, e eu não ver o Sol, mas além das nuvens eu sei que Ele está.
Nem tudo se vê, mas eu sei Cristo vive e temos que crer..

Três coisas eu vi nascer. Nesta manhã vi Jesus, o Sol e o reggae ..

Amo essa musica, é de um cantor local. Vale apena confirir.
Salomão

domingo, 29 de agosto de 2010

' Sol & Lua ..

1 comentários.
Sol e Lua.. seres maravilhosos e de vida inigualável. Únicos e intrigantes. Um sabe que o outro existe. Moram no mesmo céu e nunca se encontram.
Um ilumina e laça caminhos de dia, a outra guia e suaviza a noite..
Todos criados por um mesmo Deus..
O Sol tem luz própria.. energia.. ardência.. força.. alegria.. determinação.. Vivo! Vive como nunca se viveu. Ele é determinado sabe do que é capaz, só não sabe da sua importância.. não sabe o quanto a Lua necessita de sua luz para poder brilhar, para poder perder sua opacidade.
A Lua ela é linda.. seu brilho prateado.. sua forma.. sua simplicidade tão grandiosa.. tímida.. maleável.. mas ao mesmo tempo solida, única.. Ela sabe que depende da luz do Sol para brilhar e também sabe que nunca poderá dizer obrigada ao Sol por isso.. dizer obrigada pela luz que ilumina o seu mundo. O amor que seus raios traz ao seu mundo..
Pena que o ele não saiba da sua importância.. Talvez ele nunca saiba que ela esta apaixonada pelo Sol lindo que ilumina suas noites vazias e gélidas.
Mesmo em meio a tantas estrelas, a Lua preferiria um belo Sol quente luminoso vivo, ao seu lado á que milhões de estrelas. Ela sabe que será impossível, pois seus objetivos são diferentes e a “distancia” impossibilita os encontros.
Mas no fundo, bem lá no fundo ela crê que o Sol a ama também..

Bom seria um ECLIPSE!

By: f l o r ..

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Narrando o fim da vida

3 comentários.
Estava visitando alguns blogs como me é de rotina. E encontrei um post que não acreditei ao ver o seu titulo, então leia-o agora ..

Na foto, uma garota frágil com o cabelo amassado, uma menina que já foi rainha de concurso de beleza, mostra um sorriso fraco para a câmera. "Olá mundo", diz Eva Markvoort no vídeo. "Para o meu blog, aos meus amigos, a todos. Tenho uma notícia. É meio difícil de ouvir, mas eu posso contar com um sorriso". Em uma cama de hospital, Eva aparecia sentada, cercada por sua família. "Minha vida está acabando".

Eva Markvoort tinha fibrose cística, uma doença incurável que provoca o acúmulo de muco nos pulmões. Ela narrou em um blog ("65_RedRoses") a vida de uma pessoa com uma doença terminal, entre fotos engraçadas com os amigos e com a família.

Eva chegou a receber um transplante em 2007 - há um documentário, também chamado "65 Red Roses", exibido internacionalmente, que fala de sua história, da doença e do transplante - mas menos de dois anos depois seu corpo começou a rejeitar o órgão. Após o documentário - que também foi premiado - ser veiculado, o número de doadores de órgãos aumentou consideravelmente, de acordo com artigo no jornal Vancouver Sun.

E até o fim ela lutou para informar as pessoas sobre a doença e a importância da doação de órgãos. Recebeu inclusive prêmios, entre eles o Summerhayes Award 2010, da Fundação Canadense para a Fibrose Cística no Canadá.

Morte e a era da internet
Médicos especialistas que trabalham com doentes terminais dizem que compartilhar os últimos pensamentos é uma forma de reconhecer que o fim está próximo, mas também desmistifica a morte para os outros. E na era da internet, muitas pessoas aproveitam as redes sociais para refletir online sobre suas vidas.

"O que estamos vendo nesta última década é uma mudança de cultura, que fala abertamente sobre a morte", disse o Dr. Chris Feudtner, diretor de pesquisa do Serviço de Cuidados Paliativos do Hospital Infantil da Filadélfia, na Pensilvânia, em reportagem no site da CNN.

"A linha de pensamento é 'Eu ainda estou vivo. Não quero ficar fechado. Quero poder dividir o que estou aprendendo nesta jornada'", afirmou.

Outro médico, David Cassarett, diz que "muitos destes blogs contam o dia a dia das pessoas e são bem honestos, sem mascarar as dificuldades e medos". Trazem desespero, "trazem o que precisamos ouvir", ele diz, mas também falam de esperança.

Eva Markvoort começou seu blog em 2006. Sozinha no quarto - os portadores de fibrose cística ficavam isolados por causa da infecção - ela começou a conversar online com outros pacientes. Quando estava muito frágil, ela ditava para que algum amigo ou familiar escrevesse. "A atividade online, o retorno que ela recebia, tudo tornou-se um foco muito importante para ela", disse sua mãe Janet Brine.

O blog se chama "65_RedRoses" porque, quando criança, Eva não conseguia pronunciar o nome certo da doença (em inglês "cystic fibrosis"). Então fez um trocadilho com 65 ("sixty five", em inglês) e adicionou "red roses" (vermelho era sua cor predileta, e rosa sua flor preferida).

Nos últimos dois anos, o blog conectou-a a mais de um milhão de internautas do mundo todo. O vídeo em que ela aparecia cercada pela família, dizendo estar perto de morrer (gravado cerca de um mês antes da morte), atraiu imediatamente mais de 150 mil page views, e dezenas de milhares nos dias seguintes.

Celebrando a vida
Mas para além da dor, do desconforto e da doença, o tema recorrente do blog era o amor. No vídeo em que fala sobre a morte iminente, ela diz: "Acho que sou muito afortunada, porque eu amei mais do que vocês poderiam pensar, mais do que vocês poderiam imaginar. Então, eu estou comemorando isso: celebrando minha vida".

A menina cresceu em um subúrbio de Vancouver, no Canadá. Gostava de moda e chegou a frequentar a Universidade de Victoria. Usava os cabelos vermelhos e queria ser atriz, mas a doença impediu a continuação da carreira. "Eva encontrou outras maneiras de utilizar essa veia artística, como escrever o blog, por exemplo", afirmou a mãe.

A triste realidade das últimas seis semanas era exposta em seu blog, em posts que falavam de "episódios de horas ofegantes, ondas de náuseas e falta de sono". "Eu estou me afogando nas medicações", ditou ela para que a irmã escrevesse no dia 25 de março último. "Não consigo respirar".

"Este é o fim da minha vida, mas não é o fim do meu amor", disse. Eva Dien Brine Markvoort morreu na manhã de 27 de março, aos 25 anos.

No endereço http://65redroses.livejournal.com/ encontram-se vídeos, os posts de Eva, fotos e relatos da família e amigos sobre o trabalho e a vida da garota. Nesta sexta-feira, dia 30, família e amigos farão uma "Celebração do Amor", um memorial para Eva, em Vancouver, que será transmitido também em seu blog.


Obs.:

Não é que a vida é injusta! Mas Deus usa pessoas fortes como essa garota.. para pessoas como nós fracas e de má fé aprender a viver de verdade.. temos que dá valor as nossas pequenas vidas..

terça-feira, 24 de agosto de 2010

' imortal ..

1 comentários.

[...]Quem escolheu fui eu, e tenho que aceitar
Mas não foi erro meu, você no meu lugar
Faria exatamente igual [...]

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

' eu e minhas loucuras

5 comentários.

Muitas vezes nos vemos em situações muito difíceis..
Situações a qual você não consegue enxergar um fiim. Tenho vivido tempos assim. Varias coisas e pessoas giram entorno da minha vida, e eu? Ruum! Mal sei o que fazer! Estou meia que.. DESESPERADA.
Tenho muitas opções de escolha e nem uma delas me parece corretas. Muitas oportunidades e nem todas viáveis. Muitas coisas há fazer e nenhuma concluída..
Sinto que estou entrando em colapso. Sinto que nem sei o que quero dizer. =O Sinto que esse post só tem asneiras.. E nem sei mais o que escrever! kkkk
Estou numa briga corporal e mental comigo mesma..
Mais irei superar! =P
Beijos. Lembre-se pensar um pouco na vida decide melhor seu caminho.. eu tento decidir o meu!

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Falta amoor ..

6 comentários.

"É preciso amar as pessoas
Como se não houvesse amanhã
Por que se você parar pra pensar
Na verdade não há...

domingo, 8 de agosto de 2010

Entrevista de Dia dos Pais! ♥

7 comentários.

- Qual é o seu nome?

Alexandre da Silva Oliveira.

- Qual é a sua idade?

39 anos.

- Quando você nasceu?

29 de setembro de 1970.

- Qual sua cor preferida?

Azull.

- Quantos filhos você tem? Quais os nomes deles?

Três. Danielle, Jéssica (=P) e Matheus.

- O que a vida como pai tem de bom e de ruim?

Bom: Você pode amar com amor incondicional, ser amado e ao mesmo tempo criar e educar, que é o legado que Deus nós dá.

Ruim: Por não sabermos se vamos cumprir com essa missão direito.

- Qual sua meta? Já-a alcançou?

Realização profissional e a formação dos meus filhos.

- O que não despensa na vida?

Um bom Churrasco.

- Você se sente realizado? Porque?

Sinto. Por que Deus ja tem me dado mais do que preciso ou mereço!


Beem é por esse motivo que amo muito esse meu paii.. sou Xonada pelo meu papito..

Papitoo amooo muiiito você! ♥

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

A deficiência esta em quem vê..

5 comentários.
Muita vezes tenho raiva de mim mesmo. Só por um motivo. PENA.
Sabe quando você vê um deficiente físico, mental... e você pensa ou fala: “Tadinho olha só tão novo ou tão bonito..”
Mas será que paramos para pensar: “Olha esse é guerreiro, esse se superou, ele tem uma força que eu não tenho..”. Acho meio difícil!
Se olhar bem, na realidade quem tem que ter pena são eles de nós.
Vamos imaginar.
Eu sempre reclamo de algo, e na maioria são coisas fúteis, como; meu cabelo que não esta muito boom, meu olho que esta meio inchado, a sobrancelha que foi feita errada, o almoço que minha mãe fez e não gostei, minha unhas que não tenho tempo de fazer... É tanta coisa idiota.. Enquanto nós estamos preocupados com essas besteiras, há pessoas lá fora, fazendo tratamento médico, psicológico e funcional e dando um passo, abrindo e fechando a mão, aprendendo a falar, conhecendo seus movimentos.. Eles lutam todos os dias e nunca reclamam. Nós. Rum, Nós temos saúde, braços, pernas, um corpo em movimento e reclamamos de TUDO.. Os “DEFICIENTES” que tem que ter pena de pessoas como Nós que em vês de viver e de superar obstáculos e barreiras que nos impede de crescer e evoluir, estamos preocupados com caprichos. A palavra Deficientes não existe, só existe DEficientes. A deficiência esta nos olhos de quem vê, não de quem “tem”.

Temos que rever nossos conceitos!

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Coisas Idiotas Que Amoo..

2 comentários.

Estava pensando esses dias aqui em casa que tem muita coisa idiota que amoo.. E com qual finalidade? O.o
Vii que a maioria nem tem sentido.. Uma coisa idiota que eu amo é mexer no cabelo com lápis. Eu seii é muito ridículo mais é tão booom.. Quase durmo com eu mesmo fazendo em mim. Outra coisa idiota que amoo são os meus irmãos, cara eles me enchem mas é quase impossível eu não ficar com ciúmes do dois.. =O
Desenhos;
Eu seiii que é muito idiota.. Mais cara nada melhor que acorda cedo enquanto você esta se arrumando para ir a faculdade e poder ver um desenho repetido, mas que faz você esquecer que no mesmo dia tem uma prova muita CHATA de Contabilidade.. Existe coisa melhor? Ou tão idiota? NÃO SEI!!!
Ficar trocando de canal toda hora, até se cansar..
Uma coisa idiota que amo muito é, é?
Ficar na página do Google de Imagem, colocando vários nomes como: Flor, céu, bala, alegria, nada, medo, morte, corra, lua, sol, nuvem, coração, eu te amo, i Love you, i ♥ u.. e muitos outros só para ver que imagens vai aparecer.. Muita das vezes acho coisas bem legais! =D
Amooo ficar falando palhaçadas com minhas amigas, inventando apelidos para as garotas TOSCAS da sala.. Tbm amo ficar reparando as sem noção do meu bairro que acha que se veste bem.. Aff’ Pleno Horror! Eu sei que mamãe falou que isso é feiio mais eu não consigo.. É mais forte que eu! kkkkk
Bem na realidade amo muitas coisa IDIOTAS.. Que agora no momento não lembro mais se lembra acrescento. Todos temos alguma coisa idiota que amamos..
E você tem? Qual é a sua?

Beijos da Floor ..

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Como sei que estou apaixonada?

9 comentários.
Eu sinceramente não seiii.. Mas acho que quando fico apaixonada eu fico;
Meio boba
Só ouço musica romântica e de dor de cotoveloO
Quando encontro a pessoa fico sem reação.. (simplesmente abobalhada)
Sonho com ele, perco um pouco do juízo.. E acho que mais algumas coisas que agor eu não lembro.

Vamos lá então..
Se você ainda acha que não esta apaixonada olha aii então..


"Que pode uma criatura, senão
entre criaturas, amar?
[...]
Amar a nossa falta mesma de amor, e na secura nossa
amar a água implícita, e o beijo tácito, e a sede infinita."

Carlos Drummond - Amar


Seus amigos comentaram que nos últimos dias você fala insistentemente do mesmo assunto, e esse assunto é uma pessoa, e o nome dessa pessoa está presente em todas as suas conversas.

E debaixo do chuveiro, lembra de uma piada legal, e dá risada, e pensa em contar pra alguém. Aí lembra que ESSE alguém foi o mesmo que contou a piada pra você.
Andando pela rua, você nem estava pensando nele. Mas não é que aquele carinha de mochila atravessando a rua é a cara dele? Aliás, todos os carinhas estão ficando parecidos com ele, e quando você vê o Rodrigo Santoro de oclinhos no filme você se pergunta: como não tinha notado antes que os dois eram tão parecidos? Aliás, pode ser o Mr. Santoro ou o Johnny Depp, pode ser até mesmo o camelô da esquina, todos os rapazes estão ficando muito parecidos com ele.

Nos momentos em que você não tem nada pra fazer, nenhum problema imediato a resolver, e dá pra deixar os pensamentos deslizarem sozinhos, você pensa em quanto falta pra tirar férias do trabalho, nas leituras que você ainda vai fazer, se seria legal usar um vestido de seda azul com um laço de cetim preto, e pensa se ia ser legal tirar uma xerox daquele artigo de revista pra mostrar pra ele, afinal, ele sempre gostou de tecnologia…E pronto, você abraça as almofadas do sofá e crava os olhos no teto, e imagina como ele vai ficar feliz com o artigo, e visualiza a felicidade dele ao receber as folhas de papel. Imagina repetidas vezes, até decorar o sorriso feliz e a exclamação entusiasta, e até acredita que, se imaginar dezenas de vezes, o pensamento vai ter força de prece e vai se realizar.

Você respira fundo e suspira, e junto com a expiração vem sempre o mesmo nome, grudado como siamês, e você sente até vergonha por ter suspirado o nome dele tão alto, e vergonha por que você sempre foi uma mulher independente, não tinha nada que suspirar nome de homem nenhum.

Você senta no banco do ônibus e fica brincando com a correntinha no pescoço. Aí, você fecha a mão em volta do pingente, encosta no peito e consegue escutar, lá dentro, embaixo da derm e da caixa torácica e dos músculos e das veias, que o seu coração está derretendo devagarinho, feito a manteiga que a gente passa no pão quente. O seu coração derrete, derrete, quase dói; mas no fundo você gosta, pois está derretendo macio e doce, e nesse derreter tem um pouco do nome dele também. Você suspira, e de novo o nome dele sai de dentro de você junto com seu ar e sua voz, e você olha pela janela do ônibus e se pergunta por onde será que ele está andando, se comeu alguma coisa nutritiva hoje. Se também suspira por sua causa.

Você procura o nome dele no google. E olha resultado por resultado, até a última página.

Você usa a razão, e sabe que é necessário manter limites, pois senão ele pode pensar que você é uma mulherzinha fácil. Mas por outro lado, até que não seria tão absurdo fazer uma mudança para outro lugar, transferir a faculdade, comprar outro apartamento e fazer novos amigos. Você usa novamente a razão e percebe que esse foi o pensamento mais absurdo que você já teve a ousadia de formular, e dá uma baita tristeza por você ser tão racional; e você sente medo de seus próprios pensamentos, e você aperta a mão no peito de novo e seu coração derrete mais uma vez, pois nesse instante você percebeu que não tinha mais jeito e você tinha se apaixonado mesmo.

A certeza cai do céu como um raio, bem em cima da sua cabeça. Você está apaixonada, e o que resta é a vontade de sair correndo e dançando e cantando, o coração batendo e batendo, o sorriso de canto de boca, dentro de você uma luz imensa surgindo e vazando pelos olhos, pois não há nada que seja mais simples e mais inexplicável do que se saber capaz de tanta coisa bonita e louca.

Você sabe que a lua crescente sempre vai fazer os seus olhos pingarem água salgada.
Você sabe que vai viver uma felicidade insuportável quando ele estiver perto, e uma saudade desgraçada quando ele estiver longe. Ainda que "longe" seja em outro bairro.
Você sabe que mês que vem pode não existir mais nada disso.
Você sabe que nunca vai conseguir saber se o outro sente mais, menos ou tanto quanto você.

Mas tanto faz. Você só pode viver isso se for agora - e você quer tudo,você quer mais. Você quer agora e para sempre, amém.


Cintaliga

domingo, 18 de julho de 2010

O que fazer em um dia de chuva?

6 comentários.
É isso mesmo fiquei horas pensando.. Hoje o dia foi horrível, como todo dia chuvoso não fiz nada! =O
Foi um tédio enorme. Nem creditei que eu, logo eu que vivo fazendo M, não arranjei NADA! Eu disse NADA para fazer!

Com muita raiva de ter acontecido isso penseii.. Não quero que ninguém passe por isso com eu então fiquei horas pensando no que fazer em um dia de chuva! =D
É agora vocês irão ver que num dia de chuva há bastante coisa legal para se fazer.

Iremos aos itens:
  1. Ler um livro. (amoo livros, amoo ler..)
  2. Comer chocolate. =P amooo+quetudoo
  3. Ver um filme de comédia e convidar os amigos. (MUITO tempo não faço iisso!)
  4. Comer uma pizza maravilhosa de, de? Frango com Catupiry. (aii desse jeito vou choorar)
  5. Jogar UNO.. \o/
  6. Fazer o que você odiaria fazer num dia de Soool. Só para poder achar idiota e riii muiiito da sua própria cara! o.O
  7. Chamar seus amigos para uma festa de ultima hora! \o/ \o/ \o/
  8. Tomar um banho de CHUVA.. Se for abraçadinho com alguém, melhor ainda! ;P
  9. Desenhar carinhas nos ovos da geladeira.. ^^
  10. Bem se isso tudo não valer de nada.. Vaá para fora com um pedaço de antena na cabeça, sobe num monte bem alto e brinca de para-raio. Heeee.. =B

Espero que vocês gostem, vou tentar me desentediar com essas 10 opções. Apesar que amoo muuiito um dia de chuva.. (y)

Humm, antes que eu me esqueça.. Bolinhos de Chuva é maravilhoso num dia de Chuva!

.

sexta-feira, 16 de julho de 2010

As Máscaras

0 comentários.
Todos temos vidas, problemas, alegrias e tristezas mas todos eles são diferentes já que não atribuímos o mesmo significado às mesmas coisas nem a coisas diferentes. Não somos os mesmos todos os dias, estamos em constante mutação!
Somos meros atores na Vida, interiorizamos e encenamos personagens com diferentes posturas consoante aqueles com quem estamos. O problema está quando a vida nos prega partidas, puxa-nos o tapete, caímos e a máscara desaparece, ficamos nus à espera da ajuda dos outros, aqueles para os quais encenamos ser o que não somos.
Podemos ser diferentes a cada dia que passa mas viver com máscaras a tapar o que verdadeiramente somos é o que nos pode trazer infelicidade. Sejamos sinceros para conosco e para com os outros.

Tiago Mendes

O mundo todo é um palco
E todos, homens e mulheres, apenas atores.
Eles entram e saem de cena
E cada qual a seu tempo representa diversos papéis.

William Shakespeare

quarta-feira, 14 de julho de 2010

. aquele momento

1 comentários.

Aquele passado que não passa ...
Aquela dor imensa , o frio e a escuridão que me acompanha desde aquele maldito momento até os dias de hoje que nada que eu fizer vai fazer com que eu me esqueça .
As lágrimas que continham em minha face , o frio que tocava a minha pele , todo o medo que eu senti quando permaneci sozinha ainda habita de alguma forma no meu dia a dia .
'AMOR' , se essa palavra fosse tão leal como deveria talvez não viesse acompanhada de todos esses sintomas , talvez não maxucasse tanto a alma dos seres humanos ;
Tudo que é bom não te faz sofrer , não te faz chorar .. e hoje sinceramente no meu ponto de vista o amor não pertence a lógica das coisas boas .
Ainda acredito que feliz são aquelas crianças que possuem ingenuidade e inocência no seu coração puro . Feliz mesmo é o homem que não aprendeu a amar (:

A uma conclusão eu cheguei amor eterno.. Só existe com o amor de Deus.

By: ' Some of my thoughts '

terça-feira, 13 de julho de 2010

Epitáfio

2 comentários.
Devia ter amado mais. Ter chorado mais. Ter visto o sol nascer. Devia ter arriscado mais e até errado mais. Ter feito o que eu queria fazer...
[...]
Devia ter complicado menos [...] Ter visto o sol se pôr. Devia ter me importado menos. Com problemas pequenos.Ter morrido de amor...

Queria ter aceitado, a vida como ela é.A cada um cabe alegrias e a tristeza que vier...



Sérgio Britto

segunda-feira, 12 de julho de 2010

... não quero ouvir

0 comentários.

Não quero ouvir, nem ver, nem sentir a presença, de ninguem.
Possivel fosse desaparecer aos olhos de todos.
Não quero que me ouçam, que me vejam, que me sintam presente.
Necessidade tenho de acolher-me a braços invisíveis, imaginados por mim.
Sentir-me segura dentro de um mundo vazio, um mundo insano.
Apreciar a volúpia do silencio, assimilar cada segundo dessa solidão, tão desprezada.
Conter-me para que a magnitude da noite vazia e silenciosa não se quebre.


sexta-feira, 2 de julho de 2010

= [ valeu Brasil, tamo junto.. (Y)

0 comentários.
Muuiito triste..
O Importante é saber que somos Brasileiros. E não é uma porcaria de Copa do Mundo que vai nos desanimar.. e dizer que somos ou não os melhores do mundo.
Nos Somos Os Melhores do Mundo..
Dá - lhe Brasil.. Na próxima, vai dar tudo certo! (yn)

.. eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amooor!!!

essas coisas fazem parte.. =]

Orgulho de ser brasileiro ®

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Era dia 7 de Outubro,

2 comentários.
ana se lembrava bem. Como em todos os outros dias, ela se levantou, entrou embaixo do chuveiro, lavou seus cabelos, colocou uma roupa, comeu algo e foi pra escola. Quando a garota chegou em casa, abriu seu MSN. Um convite novo. ‘Aceite’, pensou ela. Foi por sua intuição, sempre ia. Era um garoto, chamado Bruno. Os dois começaram a conversar. Com o tempo descobriram que gostavam das mesmas bandas, das mesmas comidas, do mesmo tudo.
Tinha quase tudo em comum, exceto uma coisa: a cidade. O garoto morava em Londres. A garota, em Bolton, uma pequena cidade ao sul da Inglaterra.
Eles começaram a conversar mais e mais. Cada dia mais, cada vez mais. A mãe de Ana achou que estava viciada em internet, o que realmente estava. Ela estava certa, Ana não podia contrariá-la. A garota era apenas muito preocupada com seu futuro, não deixava de fazer lições de casa para entrar no computador. Mas assim que acabava, ligava logo o aparelho.
Era também o caso de Bruno.
O garoto sempre que chegava da escola deixava o computador ligado, com o Messenger aberto. Desligava a tela do computador, e fazia a lição. Sempre tinha pouca, então ficava esperando Ana, até 6 da tarde, que era quando a garota entrava, mais ou menos.
Os dois começaram a conversar aos 17 anos, e foi assim. No começo dos 18 anos, aconteceu a coisa mais esperada pras amigas de Ana (sim, porque as amigas sabiam de tudo, e esperavam há cerca de 9 meses algo acontecer): Bruno a pediu em namoro.
E foi assim, se conheceram por um computador, namoravam por um computador. O que os dois tinham era maravilhoso. Uma coisa que as amigas de Ana jamais haviam experimentado, ou ouvido falar. Nem mesmo na ‘vida real’. Eles confiavam um no outro mais que qualquer casal que todas as amigas de Ana já tinham visto, ou ouvido falar. Isso requer, realmente, muita confiança. E eles se amavam. Quando as amigas de Ana passavam o dia na casa da garota, elas viam a conversa. Elas conseguiam sentir o amor.
Eles estavam completa e irrevogavelmente apaixonados. Não havia nada que mudaria aquilo. O tempo passou, os dois ficavam mais apaixonados a cada dia (o que ia totalmente contra as idéias de Marcela, amiga de Ana. A garota pensava que a cada dia que se passasse, a tendência era o amor se esvair. Eles provaram que estava errada). Todo dia de manhã, na hora da aula dos dois, Bruno ligava para a garota. A acordava, para começarem o dia com a voz um do outro. Um dia o garoto apareceu com a boa notícia: ele conseguiria ir para Bolton. Passaria um dia lá, pois viajaria.
Eles se encontraram à noite, em frente à ex-escola de Ana. Ela conversou com o garoto. Ana não quis beijá-lo.
- Vou ficar dependente de você. Sei que você é uma droga pra mim, é viciante. Então se eu te beijar hoje, não vou conseguir ficar mais um minuto longe de você. A gente vai se reencontrar. E ai, vamos ficar juntos pra sempre.
Ela disse e o abraçou. Com mais força do que já abraçou outra pessoa. E o garoto se contentou em encostá-la. Ele sabia que o que Ana estava falando era verdade. Eles IRIAM se encontrar. E IRIAM passar o resto da vida juntos. Ele tinha certeza que ela era o amor da vida dele. Bom, agora a ‘maldita inclusão digital’ se transformou na melhor maldita inclusão digital.
O tempo passou rápido quando eles estavam juntos. Se divertiram muito, e Bruno gostou da simpática cidade da sua namorada. Ele foi embora no dia seguinte, cedo demais para conseguirem se despedir.
O tempo passou, e o amor dos dois só ia aumentando. Passaram-se 6 meses desde que Ana tinha conhecido seu namorado pessoalmente, e Marcela ainda não entendia por que eles não tinham se beijado.
- Any, você já parou pra pensar que pode ter sido uma chance única?! Você foi idiota, você sabe disso, né? – A garota dizia, sempre culpando Ana.
Mas ela sabia o que era melhor pra ela. Já tinha cansado de explicar para Marcela. Não explicaria mais uma vez. Haviam 9 meses que os dois namoravam, e um ano que se conheciam.
Eles se amavam muito, mais que qualquer pessoa que as amigas e amigos do casal já tinha visto. Um dia, Bruno apareceu com a notícia: ele conseguiu uma bolsa em uma faculdade em Bolton, e se mudaria para a cidade tão desejada.
Ana se chocou com isso. Por semanas se perguntou se sacrificaria o tanto que o garoto iria sacrificar por ele. Mas ela não era a maior fã de pensamento. Isso a fez mal.
- Any, deixa de ser besta. Você o ama, até eu posso perceber isso! E você sabe, eu não sou a pessoa mais esperta do mundo. – Marcela disse, encorajando a amiga.
- Eu sei, Marcela, mas... Ele tá desistindo da vida toda dele em LONDRES pra vir pra BOLTON! Por mim! – Ana disse – E pela bolsa que ele ganhou na faculdade, mas é mais por mim, ele me disse.
- Ana, presta atenção. – Ana olhou pra amiga. – Você não sabe quantas meninas invejam você. Não sabem mesmo. Eu, por exemplo, te invejo demais. Daria qualquer coisa pra ter um namorado como o seu.
Vocês confiam tanto um no outro, e se amam tanto. Eu tenho até nojo de ficar no quarto com você quando você ta conversando com ele. É um amor que se espalha no ar, que nossa senhora! Eu consigo sentir os coraçõezinhos explodindo pelo quarto. Ai fica tudo rosa, e você fica com uma cara de sonho realizado pro computador! Any, pára de subestimar o que você tem. Deixa de ser idiota.
- Você é um amor, sabia? Marcela, não sei. Não dá. Eu não desistiria de tanto por ele, e eu acho injusto ele desistir de tanto por mim.
Marcela bufou. Porque a amiga tinha que ser tão burra?
Meses se passaram, o tempo passava rápido. Ana não terminaria o namoro por messenger, frio demais. Ela esperaria o namorado chegar.
A garota tentava adiar o máximo possível, por mais que quisesse ver o garoto de novo. Ele tinha um cabelo lindo, e olhos mais ainda. Ana conseguiria ser invejada por todas as garotas da cidade se fosse vista com ele. Mas ela não queria inveja. Queria seguir o seu coração.
Quanto mais Ana queria adiar a situação, mais as horas corriam, e com elas os dias, as semanas, as quinzenas, os meses. O ano.
Chegou o dia; Ana esperou o seu futuro-ex-namorado onde se encontraram meses atrás.
Ela negou o beijo mais uma vez. O namorado ficou sem entender, mas aceitou.
- Olha, eu tenho que conversar com você.
- Diga. – Bruno sorriu.
- Quando você me disse ‘Vou me mudar pra Bolton’, eu fiquei feliz. Mais feliz que já fiquei há muito tempo. Mas depois eu comecei a pensar se faria o que você ta fazendo por mim. Você desistiu de toda sua vida em Londres, Bruno.
- Eu sei. Pelo melhor motivo na face da Terra.
- Não, não é. Eu sinto que eu não to sendo justa com você. E sem ser justa com você, eu não sou justa comigo. Eu não sei se eu faria o que você fez. Eu acho que não. Eu sou egoísta demais, eu não sei. Não quero mais ser injusta com ninguém, não quero dormir pensando isso. Há meses eu penso nisso, e fico com peso na consciência. E, de verdade, eu não sei se seu amor é o suficiente pra mim. – A garota disse e virou as costas.
Foi andando para a sua casa. E ao contrario de momentos tristes clichês, não estava chovendo. O céu estava azul, o sol brilhava, como raramente acontecia em Bolton. Mas o que estava dentro de Bruno (e de Ana) não era assim tão brilhante.
Para Ana chegar em casa, tinha de passar pela frente da casa de Marcela – era esse o motivo de um sempre estar na casa da outra; elas moravam lado a lado. A garota passou correndo, chorando, enquanto Marcela estava na janela. Marcela saiu correndo de casa – ignorando completamente o estado critico em que se encontrava: blusa dos ursinhos carinhosos, cabelo preso em um rabo-de-cavalo mal ajeitado, short curto de florzinhas e pantufas do tigrão – indo logo para a casa da amiga. Ela bateu a campainha, e a mãe da amiga atendeu. Disse que podia subir as escadas, Ana estava em seu quarto.
Marcela subiu correndo, tropeçou, quase caiu 3 vezes – ‘Malditas escadas enormes’, pensava – mas chegou ao quarto em segurança (lê-se sem sangue escorrendo pela cara).
- Any! O que foi, amor? – A garota encontrou a amiga deitada, chorando em sua cama.
- O Bruno! – Ana não conseguia falar direito. Por essa mini-frase Marcela tinha entendido. Não tinha mais Ana e Bruno pra sempre e sempre e sempre e sempre. Agora era Ana.
A garota aprendeu a viver com a dor. Passaram-se 5 anos, Bruno estava formado em direito, era um advogado de sucesso, ainda morando em Bolton – nunca largaria a cidade que abrigava seu, ainda, maior amor. Ana era uma fotógrafa de sucesso, ganhava a vida fotografando famosos de todo mundo – mas não saíra de Bolton também, amava a cidade com todas e cada fibra de seu ser.
Bruno era melhor amigo de Ana, Ana era melhor amiga de Bruno. Ana tinha um noivo, um executivo de sucesso, que vivia de Londres pra Bolton, de Bolton pra Londres. Já Bruno sabia: por mais que tentasse achar alguém igual à Ana, não conseguiria. Só ela seria o amor da sua vida, que ele amava excepcionalmente. Nunca iria mudar.
Ana iria passar algum tempo fora da cidade, iria para a capital, fotografar uma banda inglesa. Iria dirigindo à Londres – depois de tanto custo para tirar a carteira de motorista, agora queria mostrar ao mundo que tinha um carro e sabia guia-lo.
Um carro. Dia chuvoso. Pista dupla. Um caminhão. Visão confundida. Bebida em excesso. No que isso poderia resultar? Não em uma coisa muito boa, com certeza. O caminhão bateu de frente com o carro de Ana. Ela não estava muito longe de Bolton, portanto ela foi levada para um hospital na cidade. O seu noivo, por sorte, estava em Bolton. Foi avisado, depois os pais, Marcela. E por ultimo, Bruno.
Ele se apressou em chegar ao hospital que Ana estava internada. Ele chegou antes mesmo de Felipe, noivo da garota. Bruno andou por corredores com luzes fluorescentes fracas, brancas, o que aumentava a aflição dele.Como estaria Ana? A SUA Ana? Ele nunca imaginou nada de mal acontecendo à SUA Ana. Ela sempre seria dele, amiga ou namorada. Seria dele.
Achou o quarto em questão, 842. Abriu a porta com cautela, e viu a imagem mais horrível que jamais poderia ter imaginado: Ana, sua Ana, deitada em uma cama de hospital, com ferimentos por todo o rosto e braços – as únicas partes de seu corpo que estavam aparentes. Ele chorou. Não queria ver a pessoa que ele mais amava em todo o universo daquele estado. ‘Frase clichê’, pensou, ‘mas porque não eu?’. As lágrimas caiam com força. Ele saiu do quarto com a visão embaçada pelas lágrimas; não sabia o que podia fazer.Ele foi para o lugar do hospital em que se era permitido fumar, e fez uma coisa que não fazia desde que tinha conhecido Ana: acendeu um cigarro. Começou a fumar, e ficou sozinho lá, encarando a parede. Imaginando se teria sido diferente se ele tivesse continuado em Londres. Ele lembrava, foi quem apoiou o curso de fotografia.
- Ah, cara... – Ana chegou se lamentando.
- Que foi, Any? – Bruno sorriu.
- Eu tenho que escolher o que eu vou fazer da vida, mas... É difícil demais!
- Eu sei bem como é... Porque não tenta fotografia? – Bruno apontou para a máquina digital, que agora estava nas mãos da garota. – Eu sei que você adora tirar fotos.
- Bruno, sabia que você é um GÊNIO? – Ana sorriu e abraçou o melhor amigo. SEU melhor amigo.
Se ele não tivesse sugerido o curso, Ana não estaria no hospital à essa hora. Os pensamentos profundos do garoto foram cortados quando a porta se abriu, fazendo o garoto estremecer.
- Ah, que susto, doutor. – Bruno se virou.
- Desculpe. Você é Bruno, certo?
- Certo.
- Bom, você tem bastante contato com Ana, certo? – Bruno balançou a cabeça positivamente. – Nesse caso, eu sinto muito. Para sobreviver, a Ana precisaria de um coração novo.
A lista de espera por um coração é grande, e não sei se ela conseguirá sobreviver até chegar sua vez de receber um novo coração.
Como poderia viver em um mundo sem Ana?! Saiu do lugar. Não podia esperar as coisas acontecerem, e ele ser egoísta e ficar em seu mundo, fumando até Ana ir pra outro lugar. Ele pegou um papel, uma caneta e escreveu um endereço, e um horário, uma hora depois daquilo. Entregou para o noivo de Ana, que agora estava na sala de espera.
- Já foi vê-la? – Perguntou Bruno. O noivo negou com a cabeça.
Ele saiu andando, saiu do hospital. Foi para seu escritório, pegou 3 papéis grandes e digitou 3 cartas. Uma para os pais. Uma para Ana. E uma sobre os desejos que tinha.Ele tomou um remédio depois disso. E dormiu, lenta e serenamente, dormiu. Não acordaria mais. Quando o noivo de Ana chegou, encontrou Bruno deitado no chão, sem pulso. Estava morto. Em cima da mesa, 3 cartas. Um recado para ele: "Eu não gosto de você. Nunca vou gostar. Mas mesmo assim, você tem que fazer algo que não poderei fazer. Leve meu corpo para o hospital, com essa carta em cima dele. A carta que está em cima das outras.
Após isso, entregue a segunda carta para Ana quando ela acordar. E quando a noticia da minha morte chegar, entregue a terceira para os meus pais."
Assim acabava a carta. Felipe não acreditava no que lia. Não acreditou, e nem precisava. Correu para o hospital em seu carro. Ele entregou a carta e o corpo do homem, que agora estava ainda mais branco. Aconteceu na hora; o coração dele foi tirado e levado para Ana. Quando ela acordou, não muito depois, viu os pais dela, seu noivo e os pais do namorado de 6 anos atrás. Eles sorriam e choravam; ela não entendeu. Foi quando viu a carta com a letra dele, escrito o nome dela. Ela pegou a carta e leu, então. "Meu amor, bom dia. É hora de acordar. Eu não pude te ligar hoje, você estava ocupada. Por isso deixei essa carta. Sabe, eu não vou estar ai por um bom tempo, as pessoas sabem quando a sua hora chega. E eu aceitei a minha com a mesma felicidade que eu tinha quando te vi na frente da sua escola. A minha hora chegou quando seu fim estava próximo.Eu te prometi que te protegeria de tudo e qualquer coisa que acontecesse, e mesmo sem chamar, eu estive lá. Desta vez não me chamou, quis resolver sozinha, eu não podia deixar. Eu resolvi dar um fim então. Eu estava ficando cansado, o trabalho pesava demais. Mas porque agora? Eu não sei. Mas não teria sentido eu viver em um mundo que você não existe. Então eu decidi ir antes e ajeitar as coisas. Pra daqui a alguns anos nós conversarmos aqui na minha nova casa. Agora eu tenho que ir, meu amor. Esse coração no teu peito, esse coração que bate no teu peito. É o mesmo coração que está inundado do amor que você disse não ser o suficiente. É o mesmo coração que lhe dava amor todo dia. Por favor, cuide bem dele. Agora eu preciso ir, preciso descansar um pouco. Eu vou estar sempre contigo.
Eu te amo !
PS: Não sei se vou conseguir te acordar amanhã. Você me perdoa por isso?"
Então ela chorou. Chorou e abraçou os pais, os pais dele. Chorou como nunca, e tremia por tantas emoções passarem por seu corpo. Ana encarou o noivo. Terminou o noivado naquele dia. Não adiantava esconder algo que estava na cara: ela amava Bruno, e seria sempre o SEU Bruno. ELE era o homem de sua vida, não Felipe. O homem que sempre esteve lá, amando-a ao máximo. Em qualquer momento.
Ela chorou muito, e seguiu a vida. Todos os dias ela lembrava de Bruno. Viver em um mundo sem ele não fazia sentido. Mas não desperdiçaria todo o amor e que estava dentro dela. Ela podia sentir seu coração batendo. Ela lembrava a cada momento, que mesmo separados eles estavam juntos. Mas apenas uma coisa fazia seu coração se apertar, se contorcer de dor. Que fazia uma lágrima se escorrer sempre que pensava nisso.
Ela sentia falta daqueles beijos. Dos beijos que foram negados. Mas ela foi feliz. Morreu com seus oitenta e tantos anos. Mas era sempre feliz. Afinal,
O coração do homem de sua vida batia dentro dela.

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Eu quero um..

0 comentários.
Aii estou louca para ganhar um Shar Pei. Só que meu pai não quer me dar.. Minha mãe falou que vai ver se convence.. aii falei que queria de aniversário. =]
Espero que ele me de.. aiii o Shar Pei nem é bagunceiiro.. olha só um pouco sobre ele..

Sobre o Shar Pei
O Shar Pei é uma raça antiga, originária na China. Os primeiros registos da raça surgem na Dinastia de Han (200 a.C.). Algumas representações em cerâmica e algumas estátuas desta altura apresentam cães que se acredita serem desta raça.

Pensa-se que o Shar Pei resulta do cruzamento de raças nórdicas com mastins. Por ter a língua azul como o Chow Chow, acredita-se que este tenha contribuído para dar forma ao Shar Pei.

No século XII, surgem registos mais detalhados na raça que ajudam a descodificar a origem do nome. “Shar Pei” significa “pele de areia”. A pele enrugada está então provavelmente na origem do nome da raça. Como cão de guarda da família real e também cão de luta, o Shar Pei beneficiava de pregas na pele que lhe ofereciam protecção caso fosse mordido por outro cão. Em situações normais, um cão que é abocanhado por outro animal perde a mobilidade não tendo como se defender. As rugas do Shar Pei permitem-lhe rodar e atacar o agressor, cumprindo de forma eficaz o seu papel de guarda.

Temperamento
O Shar Pei é um cão amável e um pouco introvertido, sendo no entanto um bom amigo das crianças.

Aparência Geral
O Shar Pei é um cão de porte médio, com 44 a 51 cm de altura.

Viu é um cão maravilhoso, e estou querendo uma femea, branca ou areiia ou até mesmo a cinza. O nome dela eu já até sei vai ser Kishua.. Esse nome eu escolhi do nada. Por que me chamo Jéssica, mas meu apelido é Kinha.. sendo assim queria um nome que fosse com K.. ai viii Kishua, só que depois descobriii que é um nome de uma cidade.. kk haaa deixa.. pelo menos é diferente! (Y)

Por favor orem comigo (yn)

domingo, 27 de junho de 2010

Era uma vez uma menina...

1 comentários.
Ela tinha medo de muitas coisas, mas não sabia. Ela precisava de muitas coisas, mas não conhecia. Ela achava que devia ser perfeita. Isso dava muito trabalho! Passou muito tempo da sua vidinha na cela que construiu: a cela da perfeição. Ali, não podia fazer muitas coisas. Tinha que fazer só as coisas certas. E como era difícil fazer a coisa certa! Mas ela conseguia, a todo custo. E ficava orgulhosa.
O tempo passava e ela observava o mundo... observava... e interagia muito pouco. Era perigoso. De sua janela podia ver o que se passava lá fora. Só de relance espiava a vida. E o mundo lhe parecia frio, escuro e perigoso. Tinha medo de sair. Como sobreviveria naquele caos? Não, melhor ficar quietinha. Assim, ela ficou muito tempo, em silêncio. No seu mundo estava segura. Ali, nada a afetava e tudo era perfeito!
Mas um dia resolveu espiar... e o que viu a deixou muito intrigada. Havia pessoas de jeito estranho. Essas pessoas faziam coisas que ela jamais imaginou. Faziam coisas sem pensar! Dá pra imaginar isso? E às vezes, essas coisas davam certo e outras não. Isso não tinha lógica! Que medo, pensou.
Um dia conheceu amigos imaginários e eles a desafiaram. E ela era ótima em desafios! Topou na hora. Botou a cara na porta, tomou todas as precauções e saiu, devagar... Aos poucos, foi colocando a cabeça pra fora da cela. Depois o coração. Experimentou. Experimentou. E viu que também era capaz.
Que felicidade! Podia fazer qualquer coisa! Podia errar, mentir, magoar. Que maravilha, exultou.
Mas o tempo passou e a garotinha perfeitinha não estava contente. Descobriu que fazer essas coisas não era tão bom assim. Aquilo não tinha graça. Não queria mais. Então resolveu parar. Pensar. Pensar. Sentir. Mudar.
E mudou... e ainda está mudando. Hoje a janela do seu mundo dá pra um lindo jardim. Lá faz calor, tem luz e existem flores lindas !!! Ela está feliz. Muito feliz. Está se descobrindo. E está gostando do que vê. Mesmo que isso a assuste, às vezes.
Pelo que sei, hoje ela quer alguém pra olhar o jardim com ela...
Pelo que sei, hoje ela se faz passar por gente grande.
Mas às vezes, ainda tem medo, por isso não diz quem é.

sábado, 26 de junho de 2010

-

3 comentários.
- sempre tem o q dizer .

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Oi! Tudo bem?

1 comentários.

- Tudo bem...
...Fora o tédio que me consome todas as 24 horas do dia,
fora a decepção de ontem, a decepção de hoje e a desesperança crônica do amanhã.
Tenho vontade de chorar..Raiva de não poder.
Quero gritar até ficar rouco, quero gritar até ficar loOucoo.
Isso sem contar com a ânsia de vômito... Reação a tal pergunta IDIOTA!

-Fora isso, tudo bem. (h)

terça-feira, 8 de junho de 2010

Tudo sobre o Nada

1 comentários.

Nada se trata de um zé ninguém
Portanto, esse artigo pode (ou não) um nada


Nota: Não deveria haver nada nessa página porque nada explica sobre nada melhor que nada. Mas pelo motivo de que as mentes humanas estão sempre tão cheias de nada, é criada uma necessidade de ver nada, e isso não seria possível se nessa página houvesse nada. Portanto a página a seguir deve ajudar o leitor comum a entender sobre nada, a descobrir nada, a perceber nada, e gostar do nada que nada traz a um mundo onde nada é nada mas sempre alguma coisa, como nessa página (pense sobre isso)... Se isso te confundiu, então se preocupe pois isso é sobre nada e nada pode te ajudar na vida, exceto se nada precisa ser algo como esse texto e nesse caso, nada pode te ajudar (observe isso).

Obs: Esse artigo é um nada, então deixe-o aí nadando


"Você quis dizer: Merda Nenhuma"
Google sobre Nada
"Você quis dizer: Acre"
Google sobre Nada
"o nada não existe, pois o nada já é um elemento excessivo de informações"
Carlinhos Brown, filósofo baiano da corrente timbaladeira pós-tribalista sobre o nada
"Isso não prova NADA!!!!"
Padre Quevedo sobre a tentiva do Filho do Capeta em provar nada
"Nada a ver"
você sobre nada
"..."
Nada sobre nada
"Tô nadando, tô nadando!"
Carla Perez sobre Nada
"Nada do que foi será, de novo do jeito que já foi um dia..."
Lulu Santos sobre nada
"Eu não fei de nada..."
Lula sobre NADA
"Ah eu adoro nadar..."
Carla Perez sobre Nada
"Eu que fiz!"
FHC sobre Nada
"Não, Fui eu quem fiz."
Paulo Maluf sobre Comentário do FHC
"Isso não vale nada. NADA!!!"
Sr. Donizildo sobre Nada
"Você não vale NADA, mais eu gosto de você!!!"
calcinha preta sobre Nada
"NADA sei dessa vida, sigo sem saber!!!"
Kid Abelha sobre Nada
"O que o pânico lucra pra Rede tv? NADA!"
Clodovil Hernandes sobre Pânico na tv
"Só sei que NADA sei"
Sócrates sobre Nada
"Nada a declarar!"
Político se defendendo


Definição máxima do que é nada.
Nada é absolutamente o contrário de tudo. E tudo é absolutamente o contrário de nada. Porém, nenhuma verdade é absoluta e por isso não se pode ter certeza de nada. Ou pode-se ter certeza de tudo e quebrar a cara muitas vezes. Mas não se engane: nada é o que parece!


Além disso tudo não levar a merda nenhuma e não valer nada.
Não entendeu? Eu explico melhor:
Nada é a falta de tudo! Mas além disso, o nada é muito maior que o tudo, pois há muito mais coisas que não existem do que coisas que existem.


Nada pode também ser utilizado como verbo ou como um nome alternativo para o Acre.
Exemplo 1: Eu nado, tu nadas, ele NADA...
Exemplo 2: Ei, NADA um pouco! A água está boa!
Exemplo 3: Você não tem nada pra fazer da vida, nada de útil, ai tu vem aqui pra ler este artigo e NADA te acontece...


Nada x Chuck Norris
Todos sabem que por definição nada é capaz de vencer Chuck Norris, por sua vez, Chuck surge do nada, e treina para ganhar nada, coisa que a maioria dos brasileiros já ganha faz tempo. Afinal, qual brasileiro que não está acostumado a ganhar nada? Então tecnicamente Chuck Norris é nada.

• Complementando:
Nada não é apenas coisa alguma, nada pode ser o início de algo que nao vai a lugar algum, porém, que tem uma meta muito fácil de se atingir pois ele inicia em um lugar e termina exatamente no mesmo lugar...


Mais informação
Representação Artística do nada.

Descrição exata de o que é nada
Embora as vezes NADA te traga alegria ou muita raiva, como POW ESTAVA LÁ! MAS NADA ACONTECEU! O NADA é fantastico em muitas ocasiões o nada salvou a vida de muita gente...
Nada também matou uma porrada de gente, exemplo: Ele morreu do nada! ou Apareceram do nada e chegaram atirando.

• Chuck Norris surge do nada varias vezes...
• Jason surge do nada e mata tudo, porque não tem nada pra fazer...
• Vários professores de português tiram exemplos de frase do NADA...

A Física do Nada
O preço do nada. Em hotéis 1000000000000... estrelas até o nada custa caro.

No entanto existe na física uma possibilidade fascinante para se entender o NADA. É a chamada energia do vácuo, muitas vezes identificada com a constante cosmológica de Albert Einstein.(?)

É possível que num futuro não muito distante se possa extrair a energia do vácuo. As primeiras usinas serão muito caras mas, a partir de um certo número de usinas construídas ficará muito barato construir outras já que estará disponível uma grande quantidade de energia vindo da nada.
Resta no momento apenas resolver se a extração da energia do vácuo afetará a expansão universal, alterando a constante de Hubble e fazendo com que o Universo colapse antes do momento provisto.

Dez coisas que você não sabia sobre o nada
O "nada" é uma das coisas que não existem da qual mais coisas sabemos, ainda quando se utiliza para designar à ausência de qualquer coisa. Tanto é assim que os matemáticos apregoam que "o nada não tem nenhum significado preciso..." e os físicos dizem que "o nada não tem nenhum significado técnico..."

Há muito mais "nada" do que matéria: Cerca de 73% do Universo é
composto de "nada" (ou o que os cientistas chamam "energia escura"). Dos 27%
restante, 23% é matéria escura, partículas que não podem ser vistas nem medidas
diretamente. Só 4% é matéria bariônica, o tipo de coisas que chamamos de
"algo".

O "Nada" compõe o "Tudo": Qualquer "algo", é composto
quase em sua totalidade por "nada". Principalmente, os átomos consistem em
enormes espaços vazios. A solidez da matéria é uma ilusão causada pelos campos
magnéticos das partículas sub-atômicas. Difícil acreditar, mas uma barra de aço
tem mais "nada" do que aço.

Cada vez há mais e mais "Nada": Os astrofísicos mediram a
expansão do Universo e descobriram que a energia escura (o "nada") se estende
para os confins do Universo a velocidade direta e crescente.

O "Nada" pesa e é poderoso: "Nada" tem peso, devido a sua
energia. Há aproximadamente um grama de "nada" a cada 400 mil quilômetros
quadrados. Mas a energia desse pouco "nada" é potencialmente maior que toda a
energia de todas as armas e plantas nucleares do planeta.
A origem do
Universo é o "Nada": Atualmente, tirando as equações complicadas do meio, a
física sustenta que o Universo foi criado do "nada", assim como a maioria das
religiões sustenta. Isto é: "nada" deu origem ao Universo.

No "Nada" acontecem muitas coisas: Inclusive do vazio mais
vazio, não se pode dizer que realmente não ocorra "nada" ali. Os cientistas
especulam que o vazio está completamente cheio de partículas e antipartículas
que se aniquilam entre si em menos de 10-25 milisegundos. Um tempo tão curto de
duração que "não dá tempo" da existência de uma maneira consistente ou, dito de
outra maneira, não chega a ter efeitos sobre o Universo.

"Nada" é intocável: O vazio não succionará os astronautas,
como nos filmes, se sua nave se romper. O que acontecerá em realidade é que o
vazio irá "fabricar espaço", e a atmosfera da nave empurrará os astronautas para
esse espaço. Em outras palavras, ninguém nem nada pode entrar no "Nada": ali
onde há algo, não pode ter nada.

Num buraco negro não há nada do "Nada": Os buracos negros
não são buracos em absoluto, não estão vazios. Bem longe de parecer-se a um
"Nada", são em realidade os pontos com mais coisas do Universo. O que ocorre é
que há tanta matéria num buraco negro, que o "nada" não é suficiente para criar
um "lugarzinho de nada.

Nada é para sempre: Você pode escolher viver a sua vida de
duas formas distintas: "o Nada é para sempre" ou "nada é para sempre". A
depender desta escolha estará o sucesso naquilo tudo que planejar fazer.

Você não entendeu NADA!

Ver também (outros sinônimos mais pesquisados para "Nada")
Ilha Estranha, Artigo incompleto, Chuck Norris, Sr. Donizildo, Acre, Argentina, Axé, ???, ..., Gugu, Carla Perez, Filosofia, Nihilismo, Pagode, Política no Brasil, Wikipédia, Funk, Zero, Nx Zero (Cine, Fresno -fresco-, e outros Gayzici), Tudo, Já mencionei: VOCÊ?

domingo, 6 de junho de 2010

.descompensada estou;

0 comentários.

1. Segundo o dicionário de língua portuguesa...estar ou ser descompensada é estar ou ter um "comportamento inusitado".
2. Então ando meio descompensada; pode se dizer!

3. Sim, por vezes eu compenso a sanidade "descompensando".
4. Não, não sou loca e nem surtada. Também não espere que eu saia dando "pity" por patavinas (embora no fundo eu muitas vezes desejo móito). Jamais ponha a mão no fogo.


prometi a mim, e não cumpri.
porque acho isso, quando não deveria.
porque sim, se a resposta tinha que ser pra sempre não.
se o que eu sei, não deveria saber, eu não sei, quem sabe?

me resumo nisto;

0 comentários.
Ela é mais que um sorriso tímido de canto de boca, dos que você sabe que ela soube o que você quis dizer. Ela fala com o coração e sabe que o amor, não é qualquer um que consegue ter. Ela é a sensibilidade de alguém que não entende o que veio fazer nessa vida, mas vive.”

Caio Fernando Abreu
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Dêem flores enquanto possam
apreciá-las, porque depois elas
servirão para cobrir
sepulturas..